Rate this post

Ter um bom pediatra cuidando do nosso filho é primordial, afinal é ele quem vai te ajudar nos momentos mais difíceis, com as dúvidas, cuidar do seu filho. Por isso, precisa ser um BOM profissional, mais do que isso, alguém que você vai confiar a vida do seu bebê.

Mas como a gente pode identificar um bom pediatra e escolher ele para ser o médico do nosso filho? Eu fiz uma listinha de coisas que você deve avaliar.

1 – Ele deve ter bom conhecimento técnico
Avalie a formação, o tempo de experiência, pesquise sobre ele na internet para ver se tem algum site falando dele e o que está sendo dito. Converse com amigas e conhecidas que já tiveram ou têm experiência com o profissional para ouvir a opinião e experiência delas. Por que isso é tão importante? Porque você TEM que confiar no pediatra. Você tem que ouvir o que ele diz, acreditar no que ele diz e sentir confiança para seguir as suas orientações.

2 – Ele deve combinar com o seu jeito
Se você é uma mãe que costuma interrogar o médico, saber tudo, precisa contar com um profissional que seja aberto a perguntas, de preferência que fale sem você perguntar. Além disso, têm mães que são curiosas, mas são mais fechadas e não gostam de muita intimidade com o bebê.

3 – Ele deve estar disponível
Não adianta nada você ter o melhor médico da cidade, o jeito dele bater com o seu, mas ele nunca estar disponível para atender ou retornar suas ligações.

4 – Paciência e delicadeza
O pediatra vai lidar com a mãe e com o bebê (uma criança), então é importante que ele seja uma pessoa paciente e delicada. Saber como conversar com a criança sem assustá-la e também orientar a mãe da forma certa, sem causar desespero por coisas que são simples.

5 – Lado humano bem presente
A gente sente quando o médico está nos dando atenção e quando somos só mais uma no consultório, não é mesmo? Ter essa dedicação, atenção e cuidado com as nossas angústias é fundamental. Nós vamos ao consultório expor nossas maiores fraquezas, não podemos ser atendidas por alguém que não demonstra um pouco de interesse e empatia.

6 – Estilo investigativo
Sabe quando não estamos 100% com um diagnóstico e o médico se preocupa em explicar tudo, provar por A+B, fazer a gente entender tudinho? Então, é isso.

7 – Passar informações extras
Muitas vezes um problema não se resolve com um remédio. O médico precisa dar dicas de atividades para a idade, orientar sobre como preparar as refeições do bebê, ajudar com as nossas dúvidas sobre os cuidados etc.

8 – O melhor conjunto
Além disso tudo, é importante que o médico ofereça o melhor custo-benefício, esteja em uma boa localização para você, atenda em horários possíveis para você e assim por diante.

Faça testes. Vá em mais de um pediatra para conhecer e ver qual a melhor opção para o seu filho.

Para receber aviso de vídeos novos, ative o alerta de notificações (clicando no sininho).

Confira outros vídeos que você irá curtir:

10 DICAS PARA AUMENTAR A IMUNIDADE:

REAÇÃO A VACINA NAS CRIANÇAS:
https://www.youtube.com/watch?v=S9PUktXuWFM

7 MEDIDAS PARA ACABAR COM A TOSSE:

O QUE É BRONQUIOLITE?:
https://www.youtube.com/watch?v=n_Z4iD13UDQ&t=

COMO LIMPAR O NARIZ COM SORO FISIOLÓGICO E SERINGA:

www.macetesdemae.com
facebook.com/macetesdemae
instagram.com/macetesdemae
twitter.com/macetesdemae
pinterest.com/macetesdemae

Produção:
http://www.laranjaazul.com.br

Maquiagem:
@nanyferreiramakeup

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>